https://atualiza.acicampinas.com.br/ADMblog/thumbs/240..jpg
Jarib B D Fogaça
Jarib B D Fogaça
Diretor Adjunto na ACIC, sócio na JFogaça Assessoria e conselheiro independente.

A excelência em primeiro lugar

Estamos vivendo uma época de extremos. De um lado, a população ataca as instituições por seus desmandos ao longo dos anos, no Brasil e no mundo. Do outro, os novos eleitos nos últimos anos são atacados pela mídia e por seus atos.

Não estamos isolados no Brasil nesses acontecimentos, pois em todo o mundo isso tem se tornado uma constante. Basta citarmos como exemplo os atos dos chamados “coletes amarelos”, na França. Um país entre os mais ricos do mundo, visto e admirado pela cultura e beleza, e ainda por sua atitude muitas vezes antiamericana, agora também se vê envolvido nesses debates e manifestações das naturezas mais diversas. E se não bastasse, mais recentemente o principal executivo de uma de suas empresas está sendo acusado no Japão por atos [impróprios] de gestão.

E o que permanece em meio a tantos conflitos de opiniões e ações, é a nossa admiração por certas empresas, pela excelência delas em meio a tantos desafios, de atender e manter os clientes de forma exemplar e admirável. E vale lembrar aqui a máxima de Steve Blank, da razão de uma empresa falhar [não prosperar, quebrar]. A maioria das empresas [startups ou não] falha não por falta de tecnologia, mas por não encontrar o encaixe certo de produto e mercado. Consequentemente, não se encontrou clientes suficientes para pagar por seus produtos para que [a empresa] se pudesse permanecer no negócio.

Entretanto, permanecer em atividade, nos negócios, para uma empresa, não significa sua excelência, mas somente sua sobrevivência. No livro “Feitas para Vencer” de Jim Collins ele conclui que ironicamente o livro cronologicamente escrito após o 1º livro “Feitas para Durar”, conceitualmente deveria precedê-lo. Em sua conclusão, seria interessante [1º] aplicar as descobertas de “Feitas para Vencer” para chegar a resultados excepcionais e duradouros, e então depois aplicar as descobertas de “Feitas para Durar” e partir dos resultados extraordinários chegar à construção de uma empresa excelente e duradoura.

Desta forma, para fazer a transição de condição de empresa [conforme o conceito fundamental de Feitas para Vencer] com resultados excepcionais e duradouros para a de empresa excelente e sólida [duradoura] com status de ícone, deve-se aplicar então o conceito fundamental de Feitas para Durar. Portanto, para ser uma empresa com status de ícone, ela precisa ser excelente e duradoura, e antes, para chegar aí, essa empresa precisa gerar resultados excepcionais e sustentáveis. Para compreender esse ciclo o livro nos apresenta um fluxo reproduzido a seguir:

O livro Feitas para Vencer foi publicado em 2001 e, anteriormente, o livro Feitas para Durar foi publicado em 1995, conjuntamente há quase duas décadas. Muito mudou desde então, as empresas ícone em excelência atualmente são outras, mas os princípios para se alcançar resultados excelentes e duradouros e para transformar essas empresas em excelentes e duradouras não mudaram.

A admiração nossa às empresas ícone está sempre respaldada nos mesmos conceitos duradouros de ter pessoas excelentes e de ter produtos ou serviços produzidos e prestados com excelência tendo sempre o cliente em 1º lugar.

Como o próprio Jim Collins sintetiza a ideologia central, a dimensão da excelência duradoura nas seguintes palavras:

Empresas excelentes e duradouras não existem meramente para gerar retorno para os acionistas. Na verdade, em uma empresa que realmente prime pela excelência, os lucros e o fluxo de caixa se tornam como o sangue e a água para um corpo saudável: são absolutamente indispensáveis 'à vida, mas não são a verdadeira razão da vida.

Após tantos anos, observamos que algumas das empresas estudadas se perderam no caminho nessas duas décadas, provavelmente porque perderam os princípios e ou deixaram aqueles princípios de lado e agora enfrentam grandes dificuldades. Enquanto isso, outras se tornaram ícones dos dias atuais e visivelmente já têm tido no seu bojo esses princípios de excelência desde o início.


Jarib B D Fogaça|

Pode lhe interessar


Colunistas


Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto

Posts recentes


Assuntos relacionados