Desafios da Geração Z: Adaptando-se ao Home Office e ao Mercado de Trabalho
Equipe ACIC
Equipe ACIC
Tradicional instituição empresarial de Campinas, fundada em 1920 e com mais de 2.500 empresas associadas, a ACIC apoia o desenvolvimento das empresas por meio de seus 3 pilares para soluções empresariais: Redução de Custos, Oportunidades de Negócios e Educação Empreendedora.

Desafios da Geração Z: Adaptando-se ao Home Office e ao Mercado de Trabalho

Entenda os desafios, as dificuldades e como esta geração que está entrando no mercado de trabalho pode ser potencializada para gerar melhores resultados.

Preparar-se para a formatura universitária costuma ser um marco emocionante para os jovens. No entanto, adentrar no mercado de trabalho traz consigo desafios inesperados, especialmente em um mundo onde o trabalho remoto e híbrido se tornou algo frequente. Neste cenário, torna-se essencial que os líderes se mantenham atentos às necessidades específicas dessa nova geração de talentos.

 

Com a ascensão de equipes remotas e híbridas nos últimos anos, o cenário do trabalho, de forma geral, passou por uma profunda transformação. Muitos jovens profissionais iniciaram as suas carreiras durante esse período tumultuado, sendo entrevistados e iniciando seus novos empregos em ambientes on-line.

 

Ao ingressar no mundo corporativo, a geração Z enfrenta uma série de desafios únicos, que vão desde a falta de oportunidades para observar e aprender até o atraso no feedback e a dificuldade em construir redes de contatos. Por isso, é fundamental que as empresas adotem abordagens proativas para apoiar o desenvolvimento desses profissionais.

 

Cuidado com as Redes Sociais e IA

Distração e Procrastinação: As redes sociais são conhecidas por serem altamente viciantes, podendo facilmente distrair os profissionais mais jovens durante o horário de trabalho. Isso acaba gerando queda na produtividade e no desempenho de suas atividades.

 

Comparação Social: O constante bombardeio de posts sobre realizações e sucessos de outras pessoas nas redes sociais pode levar os jovens profissionais a se compararem, incutindo idéias errôneas e avaliações negativas sobre si próprios, seu potencial e suas perspectivas de carreira, que acabam afetando a autoestima e a motivação no trabalho.

 

Exposição a Informações Não Verificadas: As redes sociais são, muitas vezes, canais de  desinformação e notícias falsas. Os profissionais podem ser influenciados por informações imprecisas ou tendenciosas, que acabam por prejudicar a sua tomada de decisão no trabalho.

 

Problemas de Privacidade e Imagem: O compartilhamento excessivo de informações pessoais nas redes sociais pode expor os profissionais mais jovens a riscos de privacidade e prejudicar sua imagem profissional. Empregadores podem acessar o perfil das redes sociais dos funcionários em potencial para avaliar sua adequação para uma posição.

 

Privacidade e Segurança dos Dados: A crescente adoção de IA no local de trabalho levanta preocupações a respeito da privacidade e segurança dos dados dos funcionários. Os profissionais mais jovens nem sempre compreendem os riscos e prejuízos associados à coleta e uso de seus dados pessoais por sistemas de IA.

 

É importante lembrar que não é aconselhável proibir o uso desses recursos e sim informar e orientar sobre os riscos envolvidos relativos aos dados e à quebra de privacidade .

 

Em resumo, as redes sociais e a IA oferecem inúmeras vantagens e oportunidades no mercado de trabalho moderno, mas também representam desafios significativos para as gerações mais jovens. É importante que os profissionais estejam cientes desses desafios e desenvolvam habilidades para lidar com eles de forma eficaz, equilibrando o uso da tecnologia por meio de práticas saudáveis de trabalho e autocuidado.

 

Desafios Enfrentados pelos Profissionais da Geração Z

Observação Limitada e Aprendizado: A cultura de trabalho remoto limita as oportunidades de aprendizado informal que tradicionalmente ocorrem no âmbito físico dos escritórios. Para os jovens profissionais, isso significa menos interação e oportunidades para aprender, trocar e compartilhar com profissionais e pessoas mais experientes.

 

Feedback Atrasado: A dependência de tecnologia na comunicação remota pode resultar em atrasos no feedback, impactando negativamente a evolução profissional.

 

Experiência Limitada: Ao contrário dos profissionais mais experientes, os jovens da geração Z  enfrentam mais dificuldades quando precisam de orientação sobre algo, restringindo as suas buscas às redes sociais e inteligência artificial. Esses novos hábitos e comportamentos podem atrapalhar a carreira dos integrantes dessa geração, visto que nada substitui a troca de experiência entre as pessoas.

 

Networking Restrito: O ambiente remoto dificulta o estabelecimento de conexões verdadeiras dentro da empresa, o que interfere no crescimento profissional, prejudicando as oportunidades de avanço na carreira.

 

Gestão da Produtividade: O autogerenciamento da carga de trabalho e priorização de tarefas podem ser atividades desafiantes para os jovens desta geração, já que, muitas vezes, eles precisam aprender a desenvolver essas habilidades por conta própria. Nesse cenário, as redes sociais se tornam inimigas para ajudá-los a manter a concentração em tarefas complexas e que exigem tempo.

 

Estratégias para Apoiar o Desenvolvimento da Geração Z

Promova o Monitoramento de Conquistas: Incentive os jovens a documentar regularmente as suas realizações e marcos profissionais. Além de reconhecer as suas conquistas, esse hábito promove a autoconfiança e facilita discussões significativas sobre desempenho. A comparação constante exercida nas redes sociais pode causar uma desmotivação e promover insegurança profissional.

 

Mentoria Reversa: Estabeleça programas de mentoria nos quais os jovens profissionais possam compartilhar suas habilidades e perspectivas com colegas mais experientes. Essa abordagem beneficia ambas as partes e promove uma cultura de aprendizado colaborativo.

 

Crie Espaços para Conversas Informais: Reserve tempo na sua agenda para promover conexões informais, permitindo que os jovens profissionais se sintam à vontade para compartilhar ideias e feedbacks. Utilize as ferramentas de comunicação digital para facilitar a comunicação assíncrona e síncrona.

 

Facilite as Oportunidades de Acompanhamento: Promova o emparelhamento dos colaboradores com profissionais mais experientes para criar oportunidades de aprendizado prático. Isso permite que os jovens observem e aprendam, incentivando o desenvolvimento profissional e a construção de relacionamentos.

 

Investir no desenvolvimento da geração Z não apenas beneficia individualmente os jovens talentos, como também contribui para o crescimento e sucesso a longo prazo das empresas. Ao adotar estratégias proativas que apoiem esses profissionais em início de carreira, os líderes podem garantir um ambiente de trabalho inclusivo e propício ao crescimento.

 

Se você lidera uma equipe, esteja ciente de que há mudanças importantes que você pode promover, as quais abrirão caminho para que profissionais em início de carreira estabeleçam conexões e acelerem o seu desenvolvimento profissional.

 

Você, enquanto líder, tem a obrigação de assegurar que a próxima geração de líderes seja valorizada e apoiada à medida que ela constrói a sua carreira, proporcionando retornos significativos.

 

Equipe ACIC| Desafios, geração-z, home-office, mercado-de-trabalho, desafios, dificuldades, resultados

Pode lhe interessar


Colunistas


Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto

Posts recentes


Assuntos relacionados