http://atualiza.acicampinas.com.br/ADMblog/thumbs/27.jpg
Adriano Pedro Bom
Adriano Pedro Bom
Sócio-diretor da Propter Desenvolvimento Gerencial

O poder da referência

Você é parte do que referencia

Nossa rede de contatos é um dos ativos mais preciosos que construímos ao longo da vida. E, a bem da verdade, compara-se a um organismo vivo em alguns pontos: nasce, se desenvolve, necessita de energia e cuidados para sobreviver, e pode também se extinguir. A forma como administramos essa rede demonstra muito do que valorizamos.

É certo que não é viável manter contatos frequentes e aprofundados com todas as pessoas que conhecemos. Diz-se que conseguimos ter interação mais próxima com no máximo 150 contatos (sejam profissionais ou não). Hoje dispomos de tecnologia que facilita esse processo, mas, ainda assim, esse limite permanece.

Resta-nos compreender que é necessário priorizar determinados relacionamentos e ter foco. Nossa energia e atenção mantém viva a rede de contatos que cultivamos. Podemos fazer um exercício para compreender esse fenômeno. Vamos considerar sua rede de contatos profissionais: pense em pelo menos 20 pessoas dessa rede que sejam mais próximas. Responda sinceramente: quantas dessas pessoas já o referenciaram para alguma oportunidade profissional? Quantas dessas pessoas já foram referenciadas por você? Em uma rede ativa e produtiva esse número estaria razoavelmente equilibrado, e seria crescente. Como você se saiu?

Para ter mais êxito com seus contatos profissionais, seguem algumas dicas:

1) Referencie sempre aqueles que comprovadamente são de sua confiança. Quando você indica alguém para uma oportunidade de trabalho ou para atender a um cliente, está também referenciando a si mesmo como uma fonte de soluções. E, quando sua indicação não corresponde ao esperado, além de você mesmo, todos os seus contatos perdem com isso. É fácil entender o motivo: você perde credibilidade, e suas indicações não serão mais confiáveis.

2) Pessoa interessante é pessoa interessada. A velha máxima é muito bem-vinda aqui. Como você pode indicar alguém que não conhece? Interessar-se genuinamente pelo que seus contatos fazem é fundamental para ter sucesso em networking.

3) Dê o primeiro passo. Esperar receber primeiro para contribuir depois é uma das maiores falhas em desenvolvimento de relações profissionais. Conheço profissionais que pensam assim. E, a despeito de sua grande competência técnica, perdem oportunidades o tempo todo porque estão dedicados apenas a vender sua imagem ou produtos/serviços, e não a construir relacionamentos.

4) Uma jabuticabeira leva de 10 a 15 anos para frutificar. Uma rede de contatos profissionais não leva tanto tempo, fique tranquilo. Mas se está começando a investir em sua construção a partir de agora, saiba que os melhores frutos serão colhidos em cerca de 6 meses, pelo menos, segundo a literatura especializada. E desde que siga os três passos anteriores.

Sua rede de contatos tem o poder de lhe proporcionar oportunidades, prosperidade, amizades e a chance de transmitir seu legado. Interessado?

Abraço, e sucesso!


Adriano Pedro Bom| comportamento, adriano pedro bom

Pode lhe interessar


Colunistas


Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto

Posts recentes


Assuntos relacionados