Covid-19: Acic disponibiliza plataforma para auxiliar comércios a implantarem sistema de vendas online

Covid-19: Acic disponibiliza plataforma para auxiliar comércios a implantarem sistema de vendas online

Ferramenta é gratuita e tem como intuito auxiliar os comerciantes no atendimento, gerenciamento de comandas e a controlar processos internos. Por G1 Campinas e Região

A Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) disponibilizou uma plataforma que permite a inclusão de comércios no universo digital. A ação foi pensada principalmente para as micro e pequenas empresas, associadas à instituição, que têm dificuldade em operar no sistema online. A ideia é implementar o e-commerce para auxiliar as companhias a superarem a crise causada pela pandemia de coronavírus.

Essa ferramenta é gratuita e tem como objetivo auxiliar os comerciantes no atendimento, gerenciamento de comandas e a controlar processos internos como:

  • Estoque

  • Finanças

  • Emissão de nota fiscal

  • Contas a pagar e a receber

  • Emissão de relatórios

  • Gerenciamento de serviço de entregas

 

Os associados também podem criar a loja virtual com um layout personalizado da empresa, cadastrar as mercadorias, integrar os meios de pagamento e o frete pela plataforma. Além disso, há um canal de comunicação com fornecedores que torna possível negociar produtos e serviços a preços mais vantajosos. A plataforma está disponível tanto para computador quanto para smartphone ou tablet.

Calçadão da 13 de Maio tem movimento reduzido, mas ainda com consumidores na volta da suspensão do funcionamento do comércio em Campinas.

Aumento de vendas online

Após o decreto de quarentena por conta da pandemia do novo coronavírus, de acordo com o economista e diretor da ACIC, Laerte Martins, a perda no faturamento no comércio de Campinas (SP) foi de R$ 1.185 bilhão em relação a 2019. Na Região Metropolitana de Campinas (RMC), o impacto foi de R$ 2,793 bi em comparação ao ano passado.

Por outro lado, as vendas online, em maio, teve uma movimentação de R$ 255 milhões contra R$ 185 milhões em 2019, o que representa um crescimento de 35,14%.

 

Para ler mais

 
 

Pode lhe interessar


Notícias recentes


Assuntos relacionados