https://atualiza.acicampinas.com.br/ADMblog/thumbs/421..png
Equipe ACIC
Equipe ACIC
Tradicional instituição empresarial de Campinas, fundada em 1920 e com mais de 2.500 empresas associadas, a ACIC apoia o desenvolvimento das empresas por meio de seus 3 pilares para soluções empresariais: Redução de Custos, Oportunidades de Negócios e Educação Empreendedora.

Gestão de pessoas: por que colaboradores pedem demissão

Vários fatores podem influenciar isso, mas saber se a sua gestão está contribuindo para isso é um grande passo para entender o sucesso da empresa.

 

Mesmo em períodos de crise, é constante ver gestores se questionando ou mesmo reclamando que bons funcionários estão pedindo desligamento e não conseguem entender o motivo que desencadeou o trabalhador a deixar a empresa.

Outro departamento que sofre bastante, é o de recursos humanos, os altos custos do desligamento, vão além dos valores de rescisão contratual. Nisto está englobado também o valor do treinamento de uma nova pessoa e também o atraso em entregas que já estavam agendadas. 

As razões para isso acontecer são diversas, mas em muitos casos as pessoas não deixam postos de trabalhos, mas sim os seus chefes. Segundo levantamento da Michael Page, 8 em cada 10 profissionais deixam seus empregos por problemas com gestores. 

Se no seu negócio existe uma grande rotatividade, o primeiro passo é promover uma entrevista após a dispensa, com isso, é possível identificar os reais motivos da saída e também entender mais sobre o clima organizacional entre os colaboradores. Entender mais sobre os motivos, pode impedir outras baixas. 

Abaixo, listamos alguns tópicos com as principais motivações de demissões.

 

Reconhecimento 

    A falta de reconhecimento é um dos sérios impasses que podem levar bons contratados a buscarem outras chances no mercado de trabalho. A falta de desafio e a estagnação da carreira são motivos para procurar oportunidades melhores. 

    Para evitar este problema, invista em formas de incentivar e bonificar sua equipe. Aposte em estratégias de endomarketing, estimulando o pertencimento. O conjunto de ações inteligentes pode tornar o funcionário menos sensível a pequenas questões no dia a dia. 

 

Plano de carreira 

Além da aposta em reconhecimento, outro fator muito importante que pode levar as baixas, é a falta de um plano de carreira estruturado. Essa é uma grande motivação para o contratado atingir as metas profissionais, e consequentemente, os objetivos pessoais. 

Muitas instituições pecam neste quesito, e é uma grande falha, que resulta em parte das demissões. Quem possui o desejo de ser promovido, não fica em empresas que não há perspectiva de crescimento. Por isso, invista em subdivisões dentro de um mesmo cargo, por exemplo, a colocação de analista pode ser divida em júnior, pleno e sênior. 

Ofereça com a nomenclatura um reajuste do salário também, assim, é possível promover um colaborador dentro de uma mesma função por mais vezes e aumentando a remuneração a cada vez que ele atinge um objetivo. 

Pense em estratégias como essa, quem almeja uma profissão de sucesso de médio a longo prazo, não pretende ficar estagnado por muito tempo, em apenas uma função. Se você, empresário, ainda não pensou nisso, ajuste este passo e coloque em prática o mais rápido possível para não perder talentos. 

 

Excesso de trabalho

    Outro fator que desmotiva e fazem os contratados deixaram postos, é a grande demanda de jornada e tarefas para apenas uma pessoa realizar. Quando isso acontece com um bom funcionário, ele se sente punido por sempre ter um bom desempenho, então entende-se que quanto mais se faz, mais precisa entregar para que obtenha mérito. É tentador ter liderados que possam realizar algumas de suas tarefas, mas é aí que está a armadilha que alguns gestores acabam caindo.

Para demandar mais coisas, é preciso encontrar uma justificativa plausível, ao aumentar a jornada e carga de atividades, também é necessário aumentar o status e o título de cargo, sendo assim justificado o acréscimo das tarefas. 

Gestores que aumentam o fluxo de serviço só porque o colaborador se destaca ou por seu talento, precisam rever alguns conceitos de uma boa liderança. 

 

Conflitos com gestores

    As pessoas são diferentes e possuem personalidades distintas, algumas questões mal resolvidas podem ser o estopim para discussões maiores, podendo afetar a produtividade e a satisfação de outros membros do time. 

A situação pode ser ainda mais delicada se a demissão estiver relacionada a conflitos com supervisores, afinal, mais indivíduos da equipe podem estar passando pelos mesmos problemas. Isso demanda atenção para que não haja mais pedidos desligamento. 

Sabemos que essas divergências podem se dar por diversos motivos, podendo ser discriminações, abusos ou por ambientes pouco acolhedores, contextos como essas podem tornar insustentável a boa relação com a equipe, tornando o ambiente negativo. É essencial entender e trabalhar para sempre transformar o local de trabalho no melhor possível.

 

Entender os perfis 

    Uma das melhores formas de evitar desavenças com líderes, é conhecendo a equipe e o clima organizacional, para obter estes dados, realize uma pesquisa interna para compreender a realidade e perspectiva do time. Mas é importante garantir o sigilo das respostas, pois isso pode intimidar quem pretender responder, outro benefício de receber os comentários anônimos, é que o colaborador se sente mais a vontade para replicar as questões sem medo de ser punido. 

    Com os resultados obtidos, é possível ajustar o interesse dos líderes com toda a equipe. Analisar todas as contribuições é importante, pois a solução de alguns problemas estão descritas lá. 

    Outra opção para utilizar, é o sistema DISC de análise pessoal e de equipes, análises como essas, tendem a facilitar e ajudar no entendimento da personalidade dos membros do time.

Com uma boa análise pode-se chegar fase onde o líder precisa de “reciclagem das concepções” sendo necessário o investimento em educação empreendedora, se com nada disso houver retorno, a opção é o desligamento do gestor, em prol da harmonia e produtividade da equipe.  

 

Procure melhorar sempre

    Pensando em ajudar empresas e profissionais em cargos de liderança, a Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC), em parceria com a Enora Leaders, estão ofertando o curso Liderança Adaptágil, que possui duração de 12 horas e o conteúdo das aulas será baseado no best-seller “FLAPS! Os 6 passos da Liderança Adaptágil”. 

    A turma do segundo semestre será totalmente digital, facilitando o acesso aos alunos. O programa tem o propósito de alavancar e impulsionar a capacidade de gerenciamento dos participantes. Este curso faz parte da Escola de Negócios.

    Para mais informações, datas e valores, entre em contato conosco pelo telefone (19) 2104-9200 ou no WhatsApp (19) 99607-7604.

 

Equipe ACIC|

Pode lhe interessar


Colunistas


Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto

Posts recentes


Assuntos relacionados