https://atualiza.acicampinas.com.br/ADMblog/thumbs/281..jpg
Equipe ACIC
Equipe ACIC
Tradicional instituição empresarial de Campinas, fundada em 1920 e com mais de 2.500 empresas associadas, a ACIC apoia o desenvolvimento das empresas por meio de seus 3 pilares para soluções empresariais: Redução de Custos, Oportunidades de Negócios e Educação Empreendedora.

Finanças pessoais e corporativas, como separar?

Saiba como se planejar para ter uma vida financeira saudável

Bons gestores sabem que utilizar os recursos financeiros da empresa para pagar as despesas pessoais é um erro grave e uma prova de que falta conhecimento para administrar o negócio. 

É importante sempre se questionar se o dinheiro é seu ou da empresa? A maioria dos pequenos empresários não conseguem diferenciar as finanças pessoais das corporativas e acabam entrando em situações complicadas.

Para evitar quaisquer tipos de problemas financeiros tanto na parte pessoal, quanto na empresarial, separamos 5 dicas fáceis de serem aplicadas. Confira a seguir:

 

1 - Tenha contas separadas - Essa primeira dica é a mais básica e também a mais importante, para o bem da sua saúde financeira pessoal e também para o fluxo de caixa da empresa, abra uma conta para pessoa jurídica que seja diferente de sua conta de pessoa física.
 

2 - Acompanhe o fluxo de caixa - É imprescindível ter controle de tudo que entra e tudo que sai no caixa da empresa todos os meses. Dessa forma será possível realizar análises e antecipar processos, além de conseguir prever possíveis problemas financeiros que possam surgir. 

 

Faça também a conferência dos extratos da empresa, canhotos de cheque e também analise suas finanças pessoais em momentos diferentes, para evitar possíveis impulsos e acabar usando o saldo positivo de uma conta para quitar o saldo negativo de outra. 

 

3 - Conheça o seu negócio - Parece clichê pedir que analise o próprio negócio, porém, é muito comum, principalmente em pequenas empresas, o proprietário não conseguir definir nem o próprio público alvo. 

 

O problema desses pequenos empresários é o fato de que não possuem informações suficientes sobre a própria empresa. É importante conhecer e definir os principais indicadores econômicos que irão ajudar a definir se a empresa está saudável ou não, dessa forma, não terá necessidade de apelar para as finanças pessoais para "salvar" a empresa de um endividamento, por exemplo. 

 

4 - Não comprometa dinheiro que ainda não entrou - Erro muito comum cometido pelos pequenos empresários é fazer aquisições com um dinheiro que ainda não entrou. Por esse motivo, quando esse dinheiro não cai, o proprietário precisará arcar com os custos tirando dinheiro do próprio bolso. Espere o pagamento cair antes de comprometer a verba.

 

5 - Conheça os prazos - O melhor caminho para administrar bem as contas física e jurídica é sempre estar atento às datas de pagamento e honrar esses prazos. 


Assine a nossa NewsLetter para ter acesso a mais dicas sobre planejamento financeiro. 


Equipe ACIC| finanças, finanças pessoais, finanças corporativas, organização financeira, planejamento financeiro

Pode lhe interessar


Colunistas


Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto

Posts recentes


Assuntos relacionados