https://atualiza.acicampinas.com.br/ADMblog/thumbs/247..jpg
Adriana Flosi
Adriana Flosi
Vice-presidente da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp); Vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC); Vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (FACESP) – RA7

Empresa aberta em 24h – um grande salto para o empreendedorismo

Abrir uma empresa no Estado de São Paulo há muito não é mais um bicho de sete cabeças. Desde o dia 25 de julho passado, coincidentemente data da inauguração da nova sede da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), na Lapa (SP, capital), a abertura de uma empresa de baixo risco pode ser concluída em 24 horas, tempo que era estimado em quatro dias no início deste ano. E a expectativa é a de que, até 2022, seja possível fazer o procedimento em três horas. Um avanço e tanto para um País que, em 2014 ocupava a 120ª posição entre 190 países no ranking dos melhores ambientes para negócios do mundo, e que passou para à 109ª posição, conforme o relatório “Doing Business 2019”, do Banco Mundial.

O Brasil registrou a maior pontuação em avanços na América Latina e no Caribe em 2017/18, com iniciativas e reformas em quatro áreas medidas pelo relatório, como parte do esforço contínuo do País para fortalecer seu ambiente de negócios. Entre elas, o lançamento de sistemas on-line para o registro de empresas, aumentando sua pontuação no quesito “abrir um negócio” (80.23), ficando assim mais próximo à média global. 

Essa agilidade na abertura de um negócio se tornou possível por meio da certificação digital, garantindo que transações e outros serviços on-line sejam mais seguros e rápidos. E, também, graças a investimentos em infraestrutura e tecnologia, como os aplicados pela Jucesp em novos processos, para fortalecer o vínculo com os empreendedores. 

Apenas para ilustrar, a Jucesp hoje digitaliza aproximadamente 80 mil páginas por dia, no esforço de reduzir o uso de papel e assim contribuir para a otimização dos espaços e reduzir o impacto ambiental. A palavra de ordem é simplificar, transformando a Junta em um “Poupatempo” do empresário e empreendedor, simplificando cada vez mais a vida do cidadão.

Com as medidas, o objetivo do governo paulista é absorver a complexidade dos processos e, em breve, tornar os serviços 100% digitais e integrados aos municípios do Estado.

O número de Médias e Pequenas Empresas (MPEs) cresce velozmente no Brasil. Por Estado, São Paulo vai à frente, sediando 27,7% das MPEs abertas no País – são quase 4,5 milhões de empresas. O estado mineiro vem logo na sequência, com 10,3%, seguido de perto pelo Rio de Janeiro, 9,3% das empresas, o equivalente a quase 1,5 milhão de MPEs.

Em tempo de crise econômica, quando as pessoas receiam investir, é importante lembrar que, justamente nestas épocas, grandes oportunidades de mercado são geradas. Que o digam as startups, que nos últimos anos despontam como estratégicos negócios, deixando muitos ‘gigantes’ para trás. 

O empreendedorismo é um caminho certeiro para reverter e recuperar um país instável economicamente. Problemas são o que mais aparecem nessas horas, e requerem a criação de soluções não convencionais para saná-los. Em um cenário em que existe uma comunidade empreendedora forte, os indivíduos ficam mais motivados a acreditar no futuro, contribuindo ainda para a geração de empregos e desmistificando ideias preconcebidas de que ter seu próprio negócio é muito arriscado. É apenas para quem não se prepara adequadamente. Existem hoje milhares de conteúdos digitais, cursos, aulas e entidades, tais como as Associações Comerciais, que podem e querem ajudar no desenvolvimento de empreendimentos sólidos e saudáveis para consolidar um ambiente que atraia cada vez mais investimentos, resultando em um ciclo virtuoso de pujança e riqueza.  

É preciso inaugurar uma nova era do empreendedorismo no Brasil. Deixar para trás definitivamente o amadorismo e a informalidade e abrir as portas para o profissionalismo – independentemente do tamanho do negócio e do seu estágio atual – começar, estruturar, inovar, crescer, multiplicar, somar etc.

A pergunta não deve mais partir apenas do “por onde começar?”, mas também “onde quero chegar?”. Se você tem um perfil empreendedor, uma ideia inovadora, que pode trazer benefícios para a sociedade, empreenda.  Comece abrindo sua empresa em apenas um dia.


Adriana Flosi|

Pode lhe interessar


Colunistas


Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto

Posts recentes


Assuntos relacionados