http://atualiza.acicampinas.com.br/ADMblog/thumbs/33.jpg
Laerte Martins
Laerte Martins
Economista da ACIC

Vendas de setembro crescem em relação a agosto

Prevê-se que o Comércio em Campinas e Região, continue em uma tendência de queda

O Comércio Varejista de Campinas apresentou uma elevação de 0,40% nas vendas de setembro em comparação a agosto. Em relação a 2014, as vendas caíram 5,10%.

No acumulado do ano (janeiro a setembro de 2015), as vendas ficaram 2,88% menores em relação ao mesmo período de 2014, quando o faturamento atingiu R$ 10.213,8 bi, uma redução de 2,32% em comparação com o faturamento do ano passado.

O perfil do consumidor nesse período mostra que ele comprou mais a vista, 4,49%, e menos a prazo 7,93%, o que indica que ele está vigilante perante à crise econômico-financeira que o país enfrenta, com a inflação acima da meta, afetando o poder de compra dos consumidores, que estão arroxando suas compras, limitando ao estritamente necessário.

A inadimplência de setembro de 2015 em Campinas mostra uma redução de 9,11% em avaliação com agosto passado e de 11,16% em relação a setembro de 2014. No acumulado do ano, a inadimplência ficou 15,67% acima do acumulado de 2014, com 184.697 documentos não pagos e vencidos a mais de 30 dias, o que representa cerca de R$ 133,0 milhões que deixaram de circular no mercado varejista de Campinas.

A inadimplência na RMC também evoluiu 15,67% no período de janeiro a setembro de 2015, acima do acumulado de 2014, com 445.053 documentos não pagos e vencidos a mais de 30 dias, representando cerca de R$ 320,4 milhões.

Destaca-se ainda, que na avaliação da inadimplência, tanto em Campinas, como na RMC, está em queda, quando se avalia com os dados do mês anterior de agosto de 2015, cuja a taxa estava em 19,60% e agora em setembro ficou em 15,67%, uma redução de 3,93%.

O faturamento, no acumulado do ano, nas vendas da RMC atingiu R$ 24.465,3 bi, uma redução de 1,71% do faturamento do ano passado.

Os números para outubro, apesar de contar com o “Dia das Crianças” como a 4a/5a data de vendas do ano, prevê-se que o Comércio em Campinas e Região, continue em uma tendência de queda, tendo em vista a desaceleração da economia EM TORNO DE de 2,50% do PIB, para este ano.


Laerte Martins| economia, laerte martins, vendas

Pode lhe interessar


Colunistas


Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto

Posts recentes


Assuntos relacionados