http://atualiza.acicampinas.com.br/ADMblog/thumbs/33.jpg
Laerte Martins
Laerte Martins
Economista da ACIC

Vendas de setembro crescem em relação a agosto

Prevê-se que o Comércio em Campinas e Região, continue em uma tendência de queda

O Comércio Varejista de Campinas apresentou uma elevação de 0,40% nas vendas de setembro em comparação a agosto. Em relação a 2014, as vendas caíram 5,10%.

No acumulado do ano (janeiro a setembro de 2015), as vendas ficaram 2,88% menores em relação ao mesmo período de 2014, quando o faturamento atingiu R$ 10.213,8 bi, uma redução de 2,32% em comparação com o faturamento do ano passado.

O perfil do consumidor nesse período mostra que ele comprou mais a vista, 4,49%, e menos a prazo 7,93%, o que indica que ele está vigilante perante à crise econômico-financeira que o país enfrenta, com a inflação acima da meta, afetando o poder de compra dos consumidores, que estão arroxando suas compras, limitando ao estritamente necessário.

A inadimplência de setembro de 2015 em Campinas mostra uma redução de 9,11% em avaliação com agosto passado e de 11,16% em relação a setembro de 2014. No acumulado do ano, a inadimplência ficou 15,67% acima do acumulado de 2014, com 184.697 documentos não pagos e vencidos a mais de 30 dias, o que representa cerca de R$ 133,0 milhões que deixaram de circular no mercado varejista de Campinas.

A inadimplência na RMC também evoluiu 15,67% no período de janeiro a setembro de 2015, acima do acumulado de 2014, com 445.053 documentos não pagos e vencidos a mais de 30 dias, representando cerca de R$ 320,4 milhões.

Destaca-se ainda, que na avaliação da inadimplência, tanto em Campinas, como na RMC, está em queda, quando se avalia com os dados do mês anterior de agosto de 2015, cuja a taxa estava em 19,60% e agora em setembro ficou em 15,67%, uma redução de 3,93%.

O faturamento, no acumulado do ano, nas vendas da RMC atingiu R$ 24.465,3 bi, uma redução de 1,71% do faturamento do ano passado.

Os números para outubro, apesar de contar com o “Dia das Crianças” como a 4a/5a data de vendas do ano, prevê-se que o Comércio em Campinas e Região, continue em uma tendência de queda, tendo em vista a desaceleração da economia EM TORNO DE de 2,50% do PIB, para este ano.


Laerte Martins| economia, laerte martins, vendas

Pode lhe interessar


Colunistas


Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto Foto

Posts recentes


Assuntos relacionados